Saiba escolher a melhor filosofia para sua defesa

Posted: 17 de July de 2014 in Xs And Os
Tags: , ,

Todo técnico ou coordenador precisa, um dia, decidir qual filosofia defensiva adotar para sua equipe, antes mesmo de começar a instalar jogadas e se preparar para competições. Mas como fazer isso de maneira eficiente, que maximize os resultados em campo?

Ao contrário do que muitos pensam, os coaches não definem a formação base de sua defesa arbitrariamente. Um defensive coordinator (DC) não opta por uma 4-3 porque seu time favorito na NFL usa essa filosofia; não decide por uma 3-4 pois é a que lhe agrada mais no Madden; ou se arrisca na 4-2-5 porque é um fã roxo (literalmente) da TCU.

Algumas particularidades fazem toda a diferença na hora de fazer essa escolha, que norteará a maioria de suas decisões em campo. E é disso que pretendo tratar neste post.

Mas antes, um “intensivão” só para ninguém ficar perdido. 3-4, 4-3, 4-4, 4-2-5, 5-2 não são problemas matemáticos de primeira série, e sim os nomes das formações que nos dizem, na maioria dos casos, quantos jogadores de linha defensiva (representados pelo primeiro numeral) e quantos linebackers (o segundo) estarão em campo. Quando há um terceiro número, se refere à quantidade de defensive backs na formação. E quando falamos de “box”, nos referimos à área próxima à linha de scrimmage (LOS) onde está localizada a linha ofensiva, mais ou menos um retângulo que vai de OT a OT (ou TE a TE) com cerca de 5 jardas de profundidade.

Basicamente, são dois grandes fatores que você precisa observar na hora de escolher a formação:

Personnel

Não tem uma tradução exata que caiba bem para o termo em inglês, mas de maneira grosseira quer dizer “elenco”. Parece algo tão básico, mas muita gente esquece que só é possível jogar com os atletas disponíveis. Dessa forma, você precisa dar uma boa olhada em seu elenco de jogadores para, depois, ver qual formação lhe dá a melhor chance.

Muitos atletas não conseguem uma boa performance pois são exigidos a completar tarefas inadequadas a seu conjunto de habilidades. Isso gera frustração no jogador e pode colocar por terra toda a defesa.

É uma questão tanto de qualidade como de quantidade. Afinal, você precisa se certificar que terá reservas o suficiente para rotacionar durante os jogos e manter a qualidade defensiva. Se você está “curto” em DL, LB ou DBs, é um forte indicativo para qual filosofia adotar.

Mais adiante vou passar pelas formações mais populares, indicando quais os jogadores-chave para cada uma, e quais atletas você deve colocar nas principais posições.

Oponentes

Depois que você fizer o dever de casa e estiver ciente do tipo de talento que tem em seu roster, aí então é hora de considerar o que acontece além do seu campo de treinamento. Algumas formações defensivas priorizam o jogo corrido, outras o jogo aéreo. Se em sua liga a maioria dos adversários alinha em shotgun, com 4 ou mais recebedores, não faz muito sentido você insistir em uma 5-2.

Da mesma forma, se a “concorrência” só corre, na maioria das vezes pelo meio, e arrisca umas bombas de vez em quando, são grandes as chances de que você terá dificuldade de pará-los com uma 4-2-5.

Caso você seja abençoado e tenha uma vasta variedade de jogadores talentosos à sua disposição, você pode trabalhar com múltiplas formações, variando-as de acordo com a agenda de confrontos ou até situações específicas dentro de uma mesma partida.

“O cara” de cada formação

Como comentei antes, você vai olhar para os trabalhos de agilidade, condicionamento e técnica de seus atletas para identificar as peças corretas para a formação escolhida.

3-4

3-4

Nesta formação, usamos apenas 3 DL e 4 LBs. Dessa forma, o “mismatch” na trincheira é óbvio: 5 (ou 6) bloqueadores contra apenas 3 defensores na LOS. Em situações de corrida, a OL vai conseguir chegar facilmente ao segundo nível, bloqueando seus LBs. Mas isso quer dizer que é uma formação ruim contra corrida? De jeito nenhum! Basta ter os elementos certos.

O Nose Tackle é o grande pilar que sustenta uma defesa 3-4. Precisa ser um cara grande, pesado e, principalmente, inteligente. Para dar certo, ele precisa jogar com o que chamamos de “responsabilidade de double-gap”. Ou seja, ele alinhará cara a cara com o Center, mas precisa ser ágil, forte e esperto o suficiente para ler o backfield e saber para que lado é o flow da corrida e reagir de acordo. Esse cara, sozinho, precisa ocupar 2 OL, para garantir que os MLBs estejam “limpos” para fazer a jogada.

Esse princípio também vale para os DEs. Eles precisam ser atletas mais pesados, para conseguir proteger os LBs. Nem sempre os DEs serão responsáveis por dois gaps (que é o espaço ente os OLs), tal responsabilidade pode ser dividida com os LBs, mas o NT precisa ter essa habilidade. Caso contrário, é perda de tempo.

Outra característica importante é que os linebackers, principalmente os outside, tenham boa explosão e técnicas de pass rush. Com apenas 3 DL, você precisará deles para criar pressão contra o quarterback em situações de passe.

4-3

4-3

Ao lado da anterior, esta é uma das formações mais comuns no esporte. 4 DL contra 5 OL lhe dá uma versatilidade maior tanto contra corridas como contra passes. No entanto, suas chances com essa formação são limitadas se você não tiver um cara freak na posição de middle linebacker.

Você provavelmente já ouviu dizer que o middle é o “QB da defesa”. Bem, mais ainda na 4-3. Apesar de estarem mais protegidos do bloqueio da OL do que na 3-4, os LBs estão, agora, em menor número, o que cria uma vulnerabilidade principalmente nas corridas abertas. O MLB, então, precisa ter um “Football IQ” tão elevado quanto o de um QB, para ler o ataque e, às vezes, saber o que vai rolar antes mesmo do snap. Além de inteligente e bom em leituras, precisa ser um cara forte o suficiente para encarar os bloqueios mas atlético o bastante para correr de sideline a sideline em todas as jogadas.

Pense em um ataque em I-Formation, correndo uma toss para o weak side (onde não tem TE, de grosso modo). Seu DE da direita provavelmente será bloqueado pelo LT, o OLB encontrará o FB ainda no backfield. Aí é hora do MLB estar em cima da bola para fazer o tackle. Geralmente isso acontece quase lá nos números pintados perto da sideline. Ou seja, longe pra caramba. Um atleta forte mas com pouca explosão não vai dar conta do recado.

Também importante é o trabalho de contenção dos DEs. São eles os responsáveis por impedir que as corridas aconteçam muito abertas, forçando o flow da jogada de volta para o meio do campo. Além disso, os 4 linemen precisam, sozinhos, serem capaz de criar pressão contra o QB, já que mandar LBs em blitz enfraquece a cobertura nessa formação.

4-2-5

4-2-5

Esta formação tem cada vez ganhado mais popularidade devido a sua versatilidade. O 5, neste caso, representa os DBs. O que significa que você está usando um safety no lugar de um linebacker. E esse é o fulano que precisa ser um monstro em sua defesa.

Apenas a natureza de sua função já deixa claro por que ele deve ser o melhor em campo. Afinal, sozinho, terá que praticamente fazer a função de dois. É um atleta híbrido, rápido e eficiente na cobertura de passes contra WRs, mas forte e físico o suficiente para encarar a OL no jogo corrido.

Sem esse cara, você pode até ter algum sucesso contra o passe (viraria a famosa formação Nickel, colocando um CB, digamos), mas estaria bastante comprometido por terra. Trata-se de uma alternativa para quando seus DL não são grandes o suficiente para uma 3-4, mas seu MLB não é rápido o bastante para assumir a bucha na 4-3. Assim, você ainda tem 4 jogadores na linha, mas dois LBs centralizados, dividindo a responsabilidade das jogadas abertas com os safeties.

É a minha formação favorita, pois permite que você tome conta de ataques que gostam de passar, com múltiplos recebedores, mas sem abrir mão de um sólido esquema contra corrida. Mas, como disse, é preciso encontrar esse safety/linebacker antes.

5-2

5-2

Esta é uma formação “old school”, mas me surpreendi com a quantidade de times de High School em nossa liga aqui em Philly que ainda a adotam (inclusive meu time). Por quê? É raro encontrar uma equipe escolar que ataque o tempo todo em spread, com um QB freak que consegue colocar a bola onde quiser. O comum é prevalecer o jogo corrido, muitas vezes com mais bloqueadores no backfield do que a famosa I-Formation.

Assim como na 3-4, o NT também precisa saber jogar contra dois gaps, mas não é ele o mais importante em campo desta vez. Afinal, é possível deixar um atleta responsável por apenas um gap e assim fechar todas as passagens do ataque. Ou melhor, quase todas.

Na 5-2, você precisa ter uma excelente secundária, principalmente afiadíssima na cobertura por zona. Na maioria do tempo, seus 4 DBs estarão jogando contra 5 recebedores elegíveis, e não é algo inteligente envolver os poucos LBs que sobraram em coberturas homem a homem.

Portanto, esta formação pode lhe ajudar quando o número de DBs for pequeno, mas só funcionará se esses poucos caras entenderem os conceitos de cobertura por zona e derem conta do jogo aéreo.

Para encerrar, gostaria de dizer que essa é apenas uma visão geral da coisa. Existem muitas outras formações e diversas variações dessas que comentei. Mas em qualquer situação, você precisa ter as engrenagens certas para fazer a máquina funcionar.

Por isso, digo que antes de sair criando 50 jogadas defensivas nas mais variadas formações, é preciso olhar para o que você tem disponível, e desenvolver os fundamentos de acordo com o planejamento para a defesa como um todo.

Dúvidas? Os comentários estão aí para isso. Espero que tenha sido esclarecedor.

Advertisements
Comments
  1. Paris says:

    Parabéns pelo texto,realmente muito bom.

    Like

  2. Alan says:

    Excelente texto, curti bastante o blog. Continue o bom trabalho, pelo bem do nível técnico do football no Brasil!

    Like

  3. william moreira says:

    Boa tarde, estou com Dúvida sobre qual formação devo usar para parar um Time que usa 4 recebedores.

    Like

    • Matheus Dias says:

      William, entre as formações que coloquei no post, a mais interessante contra um time com 4 WRs seria a 4-2-5. Principalmente porque nessa você conta com 5 defensive backs em campo, caras que são ágeis o suficiente para marcar os recebedores no mano a mano, se necessário.

      Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s